quinta-feira, 8 de outubro de 2009

JOGOS FUTURO AMOR CIDADANIA




                                                 foto 1 Nascer do Sol : Carlos Eduardo Villeroy

1. REFLEXÕES SOBRE DUAS RODAS

A escolha do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas 2016 aguçou em mim a necessidade de organizar em texto um conjunto de reflexões que já vinha fazendo sobre civilidade, vida urbana, crescimento sustentável, responsabilidade social e outros temas que se interrelacionam e entrelaçam e vêm integrar o núcleo de meus assuntos de maior interesse. 


Geralmente desenvolvo esses pensamentos enquanto pedalo, pois como muitos leitores já sabem,  em dias de tempo bom, desde que não tenha uma reunião formal e não precise levar instrumentos, resolvo boa parte das coisas que tenho a fazer pela zona sul de bicicleta. Assim economizo combustível, ajudo a desafogar o tráfego, diminuo minha cota na emissão de gases e não perco tempo atrás de vaga para o carro.

Sobre duas rodas e sem motor, me sinto mais perto de tudo, a cidade parece intensificar seus contrastes. Meus olhos em fração de segundos capturam do prédio luxuoso que margeia a Lagoa ao aglomerado de barracos em cima dos morros.  Meus ouvidos captam os sons dos pássaros e micos nas árvores em contraponto ao ruído do fluxo dos carros, a música que passa e some,  os rapapés e discussões nos bares,  cafés e bancas de jornal. Passo por uma sucessão de aromas, agradáveis como a maresia, familiares como pão fresco, sufocantes como o lixo fermentando na frente dos prédios.



2. CIDADANIA: AÇÕES E OMISSÕES

Percebo também mais de perto o nível de consciência e o espírito de cidadania dos moradores dessa cidade.  Certa dia vi um senhor de terno que andava apressado por uma rua de Ipanema e, quando viu um papel jogado no chão, curvou-se para apanhá-lo, deu um giro de 360º , examinou os arredores e voltou cerca de vinte passos para depositá-lo no coletor de lixo que estava mais perto. Algumas horas mais tarde, quando voltava pra casa, dois casais com idades pela casa dos vinte anos subiam minha rua com dois cachorros, quando um dos animais acocorou-se para fazer suas necessidades. O moço que o carregava, foi puxando pela coleira fazendo-o caminhar meio curvado enquanto defecava. Além de maltratar o cachorro, com seu gesto,  o rapaz deixou as fezes ali no meio da calçada.  Quando me dirigi a ele dizendo que deveria recolher a sujeira,  ele ignorou. Repeti com mais ênfase e detalhes e ele deu uma deu uma risadinha irônica.  Então rolou mais ou menos o seguinte diálogo:

-       Ah! Você tá rindo? Tá rindo do que?     Eu falei.  E ele retrucou:

-       Por que?  você vai fazer alguma coisa?

-       Quem tem que fazer é você e não eu. Você tem que limpar a sujeira do seu cachorro.   Então ele disse:

-       Não tem o que fazer? Por que não vai cuidar da sua vida? Tem que se meter na vida dos outros.

Então eu lhe expus que aquilo não se tratava nem só da sua vida nem da minha, mas da vida de todos nós, de todo mundo que caminhava por essa rua.

Aí ele respondeu, meio contrariado, com vergonha da namorada, mas ainda com um tom de ironia que era mais de autopreservação do que de afronta                      -

Tá tudo bem. Valeu, valeu.  Obrigado.

Mas não voltou pra fazer o que devia e então eu disse:

-       Um dia você fai pisar em merda de cachorro e vai lembrar de mim,  vai dizer que eu tinha razão. 

Voltei com a bicicleta, tirei de dentro da mochila um plástico que embrulhava minhas compras, recolhi a sujeira do chão e coloquei numa lata de lixo da rua. E disse a ele:

-       Tá vendo? É isso que você tem que fazer. Aprendeu?

E ele, mais envergonhado ainda, deu dois muchochos, ensaiou fazer mais uma gracinha, mas teve a reprovação imediata da namorada. O outro casal apenas caçoou dele com o olhar.

Eis então dois modelos diferentes de educação, de consciência de vida em grupo, em outras palavras, de civilidade. O rapaz com seu cachorro, nem imaginou que eu estivesse falando em nome do coletivo, ou então que somente um fiscal credenciado poderia chamar sua atenção. Esses pequenos gestos se reproduzem na sociedade em larga escala.  Há aqueles profissionais que ajem com ética, os empresários que produzem com responsabilidade social e aqueles que exploram os funcionários, que jogam sujo nas licitações, que não tratam seus dejetos, lançando-os no meio ambiente sem a menor preocupação com  as consequências que isso possa causar.



3. MOMENTO OLÍMPICO


O fato do Brasil abrigar dois eventos esportivos de escala mundial nos próximos sete anos nos abre enormes perspectivas de desenvolvimento, podendo atrair investimentos e novas tecnologias, incrementando o turismo e criando novos postos de trabalho.

A questão toda é como será feita a gestão desses recursos. A sociedade civil deve se organizar para não só fiscalizar, mas também participar das decisões, ajudar a pensar as prioridades.

Até 2016 a cidade do Rio de janeiro deverá passar por significativas transformações, entre elas e talvez a mais importante,  uma reestruturação do sistema de transportes, com um custo estimado em mais de R$ 5 bilhões, dinheiro que nem o Estado nem a Prefeitura contam. Isso sem incluir as obras das linhas de metrô, cujo traçado deverá ligar a Zona Sul à Barra da Tijuca, que poderiam ser financiadas com recursos do PAC da Mobilidade.




4. DESPOLUIÇÃO, BIOGÁS, CRÉDITOS DE CARBONO

Entre outras mudanças previstas estão a despoluição da Baía da Guanabara e das lagoas da Barra.  Lembro que nos anos 80 a baía recebia cerca de 16 maracanãs diários de dejetos; Portanto, teremos muito trabalho para despoluí-la e se fará necessário, além do processo de limpeza do que já existe,  um controle do descarte das empresas, fazendo-se exigir o tratamento dos materiais poluentes, podendo reciclá-los para reaproveitamento   dentro do próprio sistema, o que pode até ser um fator gerador de lucro. Um das formas de se fazer isso é o reaproveitamento do lixo para a produção de biogás, que pode ser utilizado para gerar energia para a própria empresa ou ainda ser comercializado para terceiros. Além disso, se a empresa cumprir os requisitos do Protocolo de Kioto, diminuindo a emissão de gases-estufa, poderá gerar créditos de carbono, que poderão ser negociados com os países mais poluidores.

Pra quem não sabe, os créditos de carbono são uma espécie de moeda criada no protocolo de Kioto e cuja unidade corresponde a uma tonelada de CO2 não emitida na atmosfera. Os países com maior redução geram esses créditos que podem ser vendidos aos países que ainda não atingem índices satisfatórios no controle de gases estufa.

O problema desse mecanismo é que, se por um lado,  estimula a valorização do meio ambiente nos países que fazem o controle, ao mesmo tempo dá ao comprador o direito de continuar poluindo, na mesma proporção em que adquire os créditos. Como as cotas, a priori, são limitadas, o protocolo estima que haverá mais redução do que emissão e que os lucros obtidos por quem vende as cotas podem gerar um novo tipo de consciência nesses mercados, com um futuro equilíbrio.

Eu, particularmente, acho que as empresas deveriam se preocupar com o futuro do planeta e obter seus lucros com soluções novas e inteligentes com o mínimo de poluição possível por ser essa a única saída e não para obter vantagens com a venda dos créditos aos países poluentes, dando-lhes aval para que continuem agredindo a natureza. Num primeiro momento de conscientização, como incentivo,  ok, mas se continuarmos sempre pensando dessa forma rasteira não iremos muito longe.



Voltando aos investimentos no Rio de Janeiro para 2016, há que se evitar os desperdícios como aconteceu no Pan, cujas estruturas estão, ou sub aproveitados ou abandonadas em péssimas condições. Também há que se cuidar para que não se contraiam dívidas, como aconteceu com Atenas e Montreal, que até hoje não pagaram os custos de seus jogos, e nem que haja uma especulação imobiliária como ocorreu em Barcelona.




5. FAVELAS, TRÁFICO, LIBERAÇÃO


O Lula disse que até lá não teremos mais favelas.

Mas de que forma serão realocados os moradores desses lugares? Não dá para se repetir o que foi feito na primeira metade do século passado quando os moradores do centro e arredores foram “depositados”  e esquecidos na Baixada Fluminense ou quando Carlos Lacerda, retirou os moradores da Lagoa e levou-os para a Cidade de Deus também sem nenhum tipo de incentivo para a melhoria de vida daquelas pessoas naquele lugar distante.

Em Porto Alegre, houve uma experiência muito interessante chamada Orçamento Participativo em que delegados escolhidos representavam suas comunidade em reuniões com a prefeitura com o objetivo de eleger as obras prioritárias que deveriam ser feitas na cidade, visando o bem estar coletivo. Entre as obras sociais de maior importância realizadas nesse período estão a reconstrução de  algumas vilas que estavam em péssimas condicões de moradia.

Depois de recensear-se cuidadosamente esse lugares, levando-se em conta o contingente de moradores e coletando informações sobre suas reais necessidades, criaram-se projetos de reconstrução dessas casas, com material bem superior ao que havia e com nova infra estrutura de água, luz  e saneamento básico. Para que fossem feitas as reformas, construi-se um prédio de apartamentos que servia de moradia provisória a essas famílias,  enquanto as vilas eram reconstruídas. E assim foi-se fazendo um rodízio nesses apartamentos à medida em que cada nova vila ia sendo reedificada.


 








 

Coloquei essas fotos da cidade medieval italiana de Manarola, localizada na Região da Riviera Liguriana à beira do Mediterrâneo, que muito faz lembrar nossas favelas em seus aspectos externos, apenas para ilustrar uma possibilidade de transformação dos complexos habitacionais existentes nos morros cariocas, dando-lhes unidade arquitetônica e melhorando as condições de limpeza e infra estrutura.   Essa cidade faz parte de um conjunto de cinco cidades pitorescas, chamado Cinque Terre, as outras quatros são Monterosso, Vernazza, Cornigliae Riomaggiore, que foram agora declaradas  Patrimônio da Humanidade.

É claro que no Rio, as favelas são imensas. Como resolver o problema da Rocinha ou da Maré, por exemplo?  Além disso, como tratar a questão do tráfico nesses casos? Todo mundo sabe que  poderes paralelos ditam as regras em algumas comunidades do Rio. Até lá, terá que se encontrar uma solução para esse problema, que, como muitos já sabem é apenas a ponta do galho de um negócio que tem ramificações longas e profundas envolvendo gente graúda de vários continentes. Do ponto de vista prático a saída provisória dos moradores do morro, seja para ser alocada em outro local ou para reabitar o mesmo com estrutura renovada deverá incluir uma negociação ou expulsão dos comandos que gerenciam esse lugares.



Como se sabe, os comandos de tráfico no Rio mantém o crime sob uma certa disciplina. Não se deve assaltar em qualquer lugar nem praticar crimes que comprometam o negócio principal, que é a venda de drogas. Até onde sei, os comandos restringiram a venda de crack na cidade. Em Porto Alegre, onde não há esse controle, os crimes comuns, pequenos e corriqueiros se multiplicam em função da grande quantidade de viciados. O crack é a pior das drogas e a mais barata. Serve a um consumidor vil que não interessa muito ao tráfico que se pratica aqui, pois dá um lucro miúdo e estimula uma violência que pode ser negativa ao grande negócio.

A que ponto chegamos, em que comandos paralelos criam uma legislação informal que rege as normas de conduta do crime dentro de uma cidade, e que tem o poder de punir e executar sumariamente quem sair das regras?

Muitas vezes, me pergunto o que farão esses jovens, fortemente armados e com quase zero de consciência, tendo sido alijados da sociedade desde que nasceram, quando não houver o tráfico para lhes sustentar?

Não há penitencárias suficientes no Brasil Um preso custa caro ao Estado. Se optarmos pela liberação das drogas, como muitos intelectuais estão propondo, entre eles o ex-presidente Fernando Henrique, há que se pensar como sera feito esse comércio. De quem serão compradas, como serão vendidas e por quem? Como serão cobrados os impostos? Isso valerá apenas para maconha ou para todas as drogas? Se for apenas para a maconha, como desejam alguns,  como controlar o tráfico da cocaína e do crack?


                                                          Favela, pintura de Di Cavalcanti


6. COLETA SELETIVA DE LIXO, RECICLAGEM

Penso que a falta de oportunidades reais de se ter uma vida boa é um dos fatores primordiais que atraem o garoto das favelas a tentar uma carreira dentro do crime, mesmo sabendo que pode ter vida curta com essa escolha.

A construção de uma nova cidade e de um novo país passa por dentro desses problemas.

Portanto a geração de novos postos de trabalho e, principalmente, a criacão de perspectivas para esses jovens é fundamental para mudar esse quadro, não bastando apenas dar-lhes emprego e salário, mas fazendo-os sentirem-se sujeitos ativos na sociedade, co-autores do futuro, criadores de subjetividade e novos caminhos.




Essa idéia integra  um tema mais amplo que é o da reciclagem. O lixo que produzimos é absurdo e muito variado e não temos ainda uma coleta seletiva eficaz. Na primeira vez que estive em Viena em1994, fiquei maravilhado com  avanço da cidade nesse sentido. Com uma presenca marcante na política austríaca, o Partido Verde  fez fortes pressões para que fossem modificadas as legislações no que diz respeito ao meio ambiente. Já naquela época, os supermercados eram proibidos de fornecer sacolinhas plásticas.  Ou você comprava sacolas reutilizáveis do próprio mercado ou, para levar suas compras, servia-se das caixas de papelão que embalavam os produtos de estoque e que ficavam à disposicão dos clientes à medida de suas necessidades.

Na própria casa, o lixo era obrigatoriamente dividido em 5 categorias: orgânico, papel, alumínio, vidro e plástico. O seu lixo de casa você depositava nos recipientes grandes existentes no prédio. Quando havia muito acúmulo, você deveria transportá-lo a um ponto de coleta onde havia enormes recipientes para receber separadamente cada tipo de descarte.

Na loja do Mundo Verde que se encontra no Leblon, há 5 pequenos tonéis destinados ao lixo separado. Eles tem contrato com uma empresa particular que faz a coleta.

O Governo do Estado e a Prefeitura deveriam, numa ação conjunta, criar estrutura e estabelecer a obrigatoriedade do lixo separado em 5 ítens, podendo administrar com recursos próprios ou abrir licitação para a iniciativa privada cuidar do setor. Eis aí um ramo de negócios a ser desenvolvido, seja pelo setor público ou privado, mas que pode ser lucrativo e gerar novos empregos.

A fibra do coco, por exemplo, é um dos materiais que podem ser reaproveitados de diversas formas. Com fibras firmes e de boa durabilidade podem ser beneficiadas e utilizadas na fabricação de móveis e outros utensílios, ou então triturada até se transformar em pó e fibras, para ser utilizada como composto orgânico, como é feito em Fortaleza, ou como substituto do xaxim, que começa a entrar no rol das plantas em extinção devido ao uso indiscriminado.

  Para se ter uma idéia, as cascas de coco verde representam 80% do lixo encontrado no Rio no verão e demora de oito a dez anos para se decompor. Em todo o país, o plantio de coco verde ocupa uma área de 57 mil hectares, com uma produção de 6,7 milhões de toneladas de cascas por ano. Tomando-se como exemplo a experiência de Fortaleza, a Prefeitura do Rio poderia criar um incentivo para o reaproveitamento dessa material prima, criando redes de coleta, estocagem, beneficiamento e venda dos produtos obtidos gerando emprego e renda e reduzindo o problema do lixo.



7. RIO EU TE AMO, FILME EM MOVIMENTO

Em 2010 será rodado o filme Rio, eu te amo. O terceiro longa da série Cities of Love, concebida pelo produtor francês, Emmanuel Benbihy, que ilustra a universalidade do amor nas mais importantes cidades do mundo e que começou com Paris Je T’aime, seguido de New Yorque I Love You. A versão carioca contará com 4 diretores brasileiros, 4 americanos e três de outras partes do mundo.  Serão 10 histórias entremeadas por uma narrativa que lhes servirá de fio condutor. Dois diretores brasileiros já foram confirmados, Fernando Meirelles e José Padilha. Aproveitando o ensejo do filme, do momento Olímpico e das boas perspectivas que se abrem com a auto estima  do carioca em alta, foi criado o movimento Rio Eu  Te Amo, que já conta com o apoio da prefeitura da cidade e de empresários do setor privado.  Será também uma forma de congregar esforços no sentido de uma mudança de consciência e de atitude com relação à cidade, na busca de relações mais consequentes, mais solidárias,  e, por que não dizer, mais amorosas. Voltarei a esse assunto em breve, com mais informações.



8. PROPOSTA DE PESQUISA

Bem, isso aqui é apenas um primeiro exercício. Solicito a todos que pensem sobre esses temas, procurando idéias originais que possam ajudar a econtrar soluções para esses problemas e com isso podemos  criar um dossiê que poderá ser encaminhado futuramente às instâncias administrativas de nossas cidades (sim isso não vale só para o Rio) ou então aplicado em nossas comunidades através da associações de bairros, nos condomínios, etc.

Está em nossas mãos decidir pelo nosso futuro e  isso depende se agiremos como o senhor de terno ou como o rapaz com seu cachorro.

Depois da publicacão desse post, cheguei a conclusão de que podemos fazer desse blog mais do que um  local de reflexões, encontros e entretenimento. Acho que podemos também aproveitar nossa frequência e tentarmos realizar coisas práticas em relação ao nosso futuro. Proponho que, quem tiver tempo, escolha um dos temas abaixo, dê uma pesquisada e exponha nos comentários o resultados obtidos da pesquisa:

a. Vantagens e desvantagens do comércio de créditos de carbono, levando-se em conta os benefícios obtidos por quem os gera e o resultado final do impacto causado na natureza.

b. Possibilidades de reciclagem do côco, do plástico e de outros materiais encontrados no nosso lixo. Imagino que haja muita gente realizando coisas incríveis numa escala pequena e que podem servir de exemplo para nossas cidades.

 Bom fim de semana. Bom feriado. Bons pensamentos. Bons namoros e paqueras.

Abraçones e beijones.

PS. 11/10/09 : Bárbara Mendes, que é carioquíssima e uma das melhores cantoras brasileiras gravou minha música São Sebastião e fez um clipe com imagens do Rio pra homenagear a cidade pela escolha como sede das Olimpíadas. Tudo a ver com esse post, por isso coloco o link logo abaixo. Vale a pena. Emocionante!

http://www.youtube.com/watch?v=mZxIdpTLzX4




61 comentários:

Veluma Nunes disse...

E a medalha de ouro va para:
VELUMA NUNES. rs.
Tots, Vc precisa ver a minha tatooagem nova, um A&G,.pra mim essas duas letras tem vários significados.
inclusive de Antôniio. Tem muitas pessoas que amo que o nome começa com A ou com G. Liros e músicas tbm.
Acabei de acordar, entrei na net para imprimir umas imagens para colocar no meu trab da facul , mas de aquela passada aqui de leii.
De tarde comento o post com enfase. porém ja adianto que o que me entristece é saber que capoeira não pode fazer parte das olimpiadas. Sempre sonho com o dia em que a capoeira vai ser vista e praticada mundialmente.
Beijos e bom feriado a todos.
vaii viajar Antônio? pq não aproveita o feriado para fazer aquele sarau. não chega nunca a minha vez . CARAMBA.

beijooos;

Juliana!!! disse...

Totonho,

Ontem de madrugada dei uma lida no post! Diga: To louca??? Tinham outras fotos q foram trocadas???
Enfim, gostei mais dessas!!!

Li e ainda estou refletindo sobre os assuntos q escreveu, volto depois e comento, ok!

BJAO!

veluma disse...

Genteee, eu tbm to louca então pq quando eu comentei de manhã cedo, não tinha essas fotos ae não.
assim como a Juliana eu estou refletindo sobre os assuntos para fazer o comentário.
Até porque se deixar eu escrevo um monte de coisas, escrevo sem parar!

vaii viajar Antônio? pq não aproveita o feriado para fazer aquele sarau. não chega nunca a minha vez . CARAMBA[2]

Cami Rodrigues disse...

Oi Tonho! Oi todo mundo!

Bom... sempre leio os posts interessantíssimos aqui do teu blog, mas geralmente não comento.

O tema "meio-ambiente - olimpíadas" me interessa muito.

Outro dia, vi a matéria do JN, onde diziam que o Rio vai procurar copiar o que deu certo das outras cidades que já sediaram os jogos em anos anteriores.

Bom, vou falar de Barcelona porque é a cidade que eu escolhi pra morar nos últimos anos e que conheço bem.

Eu ainda não estava lá quando as olimpíadas de 1992 aconteceram.
Porém, nada mais chegar na cidade e perceber como se desenvolveu. Dá pra notar "o novo sobre o velho".

Pontos negativos e positivos á destacar:
O primeiro e principal, ao qual você se referiu no post, é a especulação imobiliária.
De fato, virou uma loucura. Os aluguéis foram ás alturas e as construções novas explodiram em preços altíssimos.

E hoje em dia, 17 anos depois, um apartamento de 40m² não custa menos de 100.000 euros, que as pessoas dividem em hipotecas de até 40 anos e se afogam nos juros e no "euríbor" mês á mês.

Os jovens estão saindo cada vez mais tarde da casa dos pais, a média atual é por volta dos 36 anos. E os que saem antes disso, saem para apartamentos divididos com outras pessoas, o chamado "boom do alquiler de habitaciones".

Barcelona se transformou numa das cidades mais caras da Europa.
Superfaturação nos preços e diminuição na qualidade de vida, que tem se acentuado cada dia mais com a "nova" crise.

Por outro lado, o sistema de transportes urbanos, incluindo ônibus e metrô noturnos, é impecável. Adaptados pra crianças, idosos e deficientes.
Você se desloca de um ponto á outro da cidade em minutos.

Sem contar com o "bycing" (milhares de bicicletas disponíveis pra todos, com o custo de 17 euros por ano, espalhadas em vários pontos da cidade.
Ciclovias bem conservadas em com sinalização própria.

Antes, Barcelona não contava com praias e hoje em dia, é uma das cidades com mais kms de praia limpa.

O lixo é separado em todas as casas. Em cada esquina de cada rua, nós temos 03 "contenedores de basura", que são esvaziados cada madrugada. A prefeitura manda cada ano, entregar em cada casa, porta á porta, três lixeirinhos com três cores diferentes, o verde pro vidro, o amarelo pro plástico e metal e o azul para papel, além de folhetos informativos ensinando que objetos não devem ser jogados no lixo (como lâmpadas ou pilhas).

Realmente, quando cheguei aqui no Brasil, foi a primeira coisa que fiz na casa da minha mãe, ensinar á secretária á separar o lixo.
O problema é, onde deposita-lo depois de separados?
Procurei esses recipientes separados e o único que achei, foi em um supermercado, que precisamos ir de carro até lá.
Me impactou como tudo se desperdiça.

E com relação ao tema das "necessidades dos cachorros", em Barcelona, o dono que não recolhe a sujeira do chão e for flagrado por um guarda urbano, é multado.
Hoje em dia não tem cidadão que não ande com um saquinho ou um pedaço de jornal na mão enquanto passeia com seu animal.

Os monumentos criados para as olimpíadas até hoje são muito bem utilizados pela populãção e bem conservados.
Eu por exemplo, no verão sempre levo meu filho pra brincar na Piscina Olímpica de Montjuic, bairro onde moro.

Enfim, há os que acham que foi maravilhoso pra cidade e os que acham que Barcelona estancou á partir daí.

O que eu quero dizer com tudo isso, citando exemplos, é que tou muito orgulhosa de que o Brasil tenha sido escolhido pra 2016.
Realmente creio que pode funcionar.

Mas muitíssimas coisas precisam mudar, desde á infraestrutura até á conscientização e educação ambiental dos habitantes.
Vamos ver o que o Lula vai fazer com relação á extinção das favelas, onde o tráfico comanda.

Assuntos complexos, eu levaria anos escrevendo.

Aqui fica o link de matérias e vídeos sobre a Barcelon "pós-olimp-iadas".

Um beijo e bom feriado pra todo mundo. :)

Cami
http://www.archivodelaexperiencia.es/testimonios/detail.php?id=0044367

Danielle disse...

Bom dia Totonho, Bom dia pessoal assíduo ou não assíduo do blog!rs..
Tot's(se é que já posso chamá-lo assim),obg por me add no facebook..ainda não sei como funciona direito,mas tô lá...rsrsr
.
Bem, vou comentar apenas uma parte do post senão meu coments ia ficar muito extenso e ninguém iria ler..
.
Tô feliz, muito feliz com a escolha do RJ. Vai ser bom, muito bom para o Rio...mas...e para o restante do país? Eu tenho certeza que sim!Novos empregos,novos investimentos,crescimento do turismo...enfim,acho que todos já sabem disso.
Fico indignada com aqueles pessimistas ominosos que sempre procuram motivos para não comemorar a tal vitória...Numa nota em um jornal local dizia que o RJ não ia vencer por conta da violência, do mal funcionamento do metrô,etc e tals...mas o que eu quero destacar é a frase na mesma nota que diz : "Tem gente muito pessimista com o Brasil.Chega de complexo de vira-lata. O Rio mereceu[...]".
.
Totonho, sério...fiquei com vontade de socar esse folgado q foi irônico,grosseiro e mal-educado contigo..q ogro!...Mas pensando bem, eu estaria sendo tão mal-educada e grosseira quanto ele. A melhor resposta foi a que vc deu,mostrando o que uma pessoa civilizada deve fazer...foi um "tapa sem mão",entende???Eu faço a minha parte jogando lixo no lixo...minha bolsa vive cheia de papel de confeito..odeio mesmo,acho constrangedor jogar papel ou qualquer outra coisa na rua.
.
Voltando ao #RIO2016, felizmente (ou infelizmente,não sei) o Rio teve que ganhar essa disputa para começarem a investir na melhoria da cidade...ex.: Pq só agora é que vão despoluir a Baía da Guanabara??Isso devia partir da necessidade do bem-estar das pessoas e não apenas para "ficar bonita" para receber os turistas nas olimpíadas...mas tá valendo..o importante é que será feito!
Outra coisa, eu acho uma utopia o Lula querer acabar com as favelas...são tantas questões que envolvem isso...eu prefiro ficar na minha quanto a esse ponto... como diz o Senor Abravanel..."eu só acredito vendo"..e sinceramente,eu quero muito poder contemplar isso.
.
Vou parar por aqui...ainda há alguns asssuntos a serem comentados mas isso só em outro coment's..esse já ficou grande demais ,rs..
.
Beijos, bom feriadão pra todos!E como diz um ditado francês: "Faça tudo com moderação...até moderação!"rs..
Beijo(nes) Totonho!rsrsr...posso "adotar" isso tb né?..rsrs

Bárbara disse...

Boa tarde Antônio, boa tarde meninas e meninos...rs...Com todo o respeito, é claro!

Amei esse seu post, e ri alto quando li 'Protocolo de Kioto', isso me lembra 'Nada te Faltará', aquela linda canção, que eu simplesmente adoro ouvir.

Sabe Totonho? O ser humano, não generalizando, tem mania de achar que não há necessitade de fazer determinadas coisas se o próximo não o faz. Eu fico entristecida quando um cidadão joga lixo pela janela do carro, e o pior é quando o mesmo encontra-se em meio a chuva (hoje é um desses dias chuvosos aqui no Rio) com seu carro numa rua alagada. Faz reclamações e tudo, mas não entende que aquele lixinho jogado na rua ontem junto com o lixinho de umas outras milhões de pessoas foi direto para o esgoto da cidade e o tornou impenetrável, ou seja, a água da chuva não tem por onde escorrer.

Eu tenho um poodle, seu nome é Fred, um cachorro apaixonante e bastante brincalhão. Como eu amo esse cachorro! Sei exatamente que um cachorro ao passear pretende 'marcar território'...rs, não vejo dificuldade nenhuma em limpar a suas necessitades. A namorada do homem que você teve a oportunidade de encontrar certamente não limparia e não ligaria para tal fato, mas você, sabiamente, a ensinou. E se um dia o tal homem pisar num desses presentinhos surpresas pela rua lembrará de você, e talves jamais cometa o mesmo erro. Pelo menos é o que espero!!!

Está chegando 2016, hein? Espero, sinceramente, que o Rio consiga melhorias favoráveis. Nós, moradores conscientes merecemos. Afinal a consciência é o fator principal disso tudo. Não custa nada levar à mão um papelzinho de bala até uma próxima lixeira. Há tantos objetos belos feitos aparti da reciclagem, queria eu ter tamanha sabedoria para reutilizá-los e/ou reaproveitá-los.

Como eu escrevo gente!?!? Tenho essa mania há tempo. Vou ficando por aqui...Percebi que ando pertubando muito este blog...rs, não consigo sair daqui, sempre que entro na net tenho que entrar aqui, releio o post e leio os coments.

Bjão pessoal, "Rio, eu te amo.", Antônio você é um encanto.

Beijos da Bárbara Pontes.

Hannaly Oliveira disse...

Eu não sou lá a fã numero 1 de animais, por medo, mas acho simplesmente absurdo quem trata o cocô deles como uma coisa normal e corriqueira.. é cocô, gente.. COCÔ! Como pode ser normal um negocio desse no meio da rua ou na sola de nossos sapatos? Na Zona Sul as pessoas tem mais esse noção de recolher, em outros lugares do Rio nem tanto. E o pior, muita gente fica tão indignada quanto você e não tem peito pra falar com o dono, como você fez. Aliás, muita gente fica indignada com tudo o que acontece de errado e não tem disposição pra lutar contra. E fácil dar uma opinião, a dificuldade toda tá em botar em prática aquilo o que se pensa.

Quanto às favelas, acho que acabando com os 'comandos' (sei bem o grau de dificuldade disso) as favelas deixariam de ser um local perigoso, pra ser apenar o local de moradia da parte menos favorecida da população.. Acho que isso ia facilitar até a chegada de um possível ajuda. Se quem pode ajudar tem medo, como vai ajudar?

Acredito de verdade que até 2016 o brasileiro, especialmente o carioca, tem muito a ganhar. Não sei dizer em números, mas tenho certeza que muita grana vai entrar pra melhorar a estrutura da nossa cidade, (e espero que nos roubem o menos possível). Acho importante e difícil a despoluição da Baía da Guanabara e das Lagoas.. Como li por aí "Em 2016 quero ver o prefeito e o governador beberem um copo d'água da Baía da Guanabara!" Mas é aquilo.. de nada adiantará, se continuarem a descartar todo tipo de lixo nessas águas. Aí não tem jeito de reclamar das autoridades, sem a nossa ajuda vai ser tudo em vão. Nós deveríamos seguir a política dos 3 R's : Reduzir, Reutilizar e Reciclar. Além das que você citou existem mil outras possibilidades de reutilizar o lixo nosso de cada dia. A "era do descartável" contribui em peso pra nossa produção de 1kg de lixo por dia (quando li, agora já deve ser 1,5kg!), de todo lugar, de tudo o que podemos imaginar sai lixo.. se não começarmos a dar um fim adequado a eles, daqui a pouco vão tomar o nosso lugar no planeta.

Além da produção de Metano e da reciclagem existem mil outras formas de reaproveitar o lixo.. triturar restos de materiais e entulhos de construção pra usar em construções simples, usar coador de café não descartável, lixo que vira brinquedo, separação de materias.. coisas simples que farão diferença daqui a alguns anos.. uma lista infinita que eu não terminaria hoje...

É, acho que falei demais.. :-#
Beijones!

Angela disse...

Oi Totonho, oi pessoal do blog

Deu pra perceber que o assunto, além de longo, é muito interessante e todo mundo tem uma opinião para dar. É só olhar, ninguém conseguiu escrever "pouco", todos se alongaram .
Acho que a questão do lixo nas ruas, cocô de cachorros, etc. tem tudo a ver com a EDUCAÇÃO das pessoas. Tem gente que ensina os filhos desde pequenos, como acredito que é o caso de todos daqui, ou ensinam os alunos, né Juliana, e sim, andamos com os bolsos e bolsas cheios de papéizinhos e lixinhos que descartamos em casa ou na próxima lixeira. Andar com uma sacola reciclável para ir as compras, ou até adotar um copinho que se possa levar na bolsa para não ficar usando os descartáveis por aí...enfim, a gente vai aprendendo e fazendo o que é possível.

Na minha antiga casa tinha recolhimento do lixo reciclável, aqui no sítio não, mas toda semana levo um pacotão de lixo reciclável que coloco onde vai ser realmente utilizado...

Gostei do depoimento da Cami, é legal ouvir o que aconteceu em outros lugares e a transformação que ocorreu de bom e de ruim.

Bem, ainda acho que este post vai render muito o que falar...Vou passar o feriado em Curitiba e pretendia levar o livro da Mulher Bomba que encomendei pelo Correio (infelizmente não chegou...)

Beijos e bom feriado a todos!

Antonio Villeroy disse...

Passadinha rápida pra dizer que, nesse tipo de assunto, os comentários podem e até devem ser longos.Portanto que ninguém se preocupe em pensar que escreveu demais.

Voltei ao post, coloquei títulos em cada trecho que julgava abarcar um assunto específico e no final fiz uma proposição para que nosso bate papo fique mais enriquecido.

Quem sabe a gente também possa, em breve, sair do plano teórico e fazer reuniões pra pensar em coisas práticas a serem feitas e participar ativamente na construção de nosso futuro, seja em escala doméstica, comunitária, municipal, nacional ou até planetária.

Obrigado
Beijones

Hannaly Oliveira disse...

Pelo que vi sobre os créditos a maior vantagem é o esforço real pela preservação do meioambiente,
Bem.. eu nao sabia nem o que era isso e li tanta coisa que ainda to tirando minhas conclusões, mas me chamou atençao um texto que li dizendo que (obvio) isso beneficia as empresas que investem nesse setor, o que quer dizer que pros caras que inventaram isso, o plano é pagar pela preservação agora e não ser multado por danos ambientais no futuro..


A quem puder interessar..

- Pensando Verde
• http://pensandoverde.blogtv.uol.com.br/


- Projetos de reciclagem de cocos:

• http://www.setorreciclagem.com.br/modules.php?name=News&file=categories&op=newindex&catid=29

• http://cocobom.blogspot.com/


Beijones! ;*

Bárbara disse...

Oie...Cá estou novamente, li seus adicionais no post, Antônio; Adorei sua idéia, aliás, estou aqui pesquisando, lendo e procurando saber mais sobre reciclagem. Achei um site interessante e gostaria de dividi-lo com todos vocês.

http://www.recicloteca.org.br/plastico.asp?Ancora=3

Bom, estou de saída, vou dar um passeio por aí, amanhã apareço novamente, se puder.

Um beijo grande a todos.
E bom fim de semana!!!

Bárbara Pontes.

Luana disse...

Oi Totonho, acho q a palavra do momento deveria ser CONSCIENTIZAÇÃO, cada tem de fazer a sua parte para um objetivo comum: um FUTURO q não diria nem melhor, mas MENOS PIOR!
E quando vemos absurdos como o do dono do cachorro, temos de cobrar, fazer passar vergonha mesmo, assim como devemos elogiar tais atitudes como a do senhorzinho q recolheu o lixo do chão. Trabalho ao lado do MUNDO VERDE do Leblon e a coleta de lixo lá é um exemplo mesmo! Então, fica a dica pra todos, inclusive eu mesma: "Não deixe ou espere do outro , o pouco q vc pode fazer hoje, q será bastante amanhã!" Beijos!

Ana disse...

Bom tarde pessoal!
E a chuva no Rio não pára de cair...

Interessante post com assuntos muito relevantes!

Bom, sobre o Rio 2016 tenho ainda sentimentos conflitantes. É claro q será ótimo pra cidade com tantas melhorias, como foram prometidas! O meu medo é que os governantes não saibam investir e administrar tanto dinheiro para o cumprimento das exigências para a realização dos jogos olímpicos! É só lembrar do Pan! Simplesmente abandonaram as instalações construídas! E o orçamento final? Pura falta de planejamento! Sem falar nos desvios de verbas!!! A Hannaly comentou, "espero q nos roubem menos", ou seja, olha o nosso sentimento!, já sabemos q isso deve acontecer e o nosso desejo é "nos roubem menos" ! rs ... Coisas da política brasileira! Agora é a hora de fiscalizar, denunciar, cobrar... Eu msma não sei como,particularmente, faria isso! Alguém arrisca um palpite?

...

Sobre o meio ambiente tudo é uma questão de educação e conscientização. Vamos combinar! Cenas como a do cachorro e seu dono acontecem muitas. Mas poucos são os que rebatem tamanha ignorância. Eu msma uma vez fui falar com um cara q há horas "varria" a calçada com a mangueira jorrando água! Comentei que a água do mundo iria acabar, ele riu, achou q fosse uma piada! E teve a cara de pau de dizer q qndo isso acontecer eu e nem ele não estaria mais aqui... Acho msm q esse seja o sentimento das pessoas (um futuro muiiiito distante), por isso a não preocupação com o meio em que vivem!

Aqui msm no condomínio em q moro,por exemplo, não há separação do lixo. Algumas pessoas, como minha mãe, fazem por conta própria. Mas o q acontece é q ela separa o lixo, e qndo o zelador irá pôr na rua, ele mistura tudo naquele saco preto!!! Daí não adianta nada!!! Qndo ela percebeu isso disse pra não fazer, que tais materiais serviam para serem reciclados! Agora ele junta os materiais e qndo tem bastante minha mãe liga pra uma ONG pra vir buscar! O msm acontece com o pessoal da Comlurb. As pessoas deixam separadas o lixo na rua, aí vem o lixeiro e sai jogando tudo no caminhão! Ou seja, é necessário msm uma política voltada para esse tipo de problema; mais postos de coletas, ou então dias certos para a coleta como é com a Comlurb, e até multa se for necessário ( assim funciona! rs). O q não dá é pra ignorar o problema do lixo, q é crescente!

Bom, sobre os outros assuntos volto mais tarde!!! Vou almoçar! Quanto à pesquisa, vamo q vamo!

bjão e bom feriado a todos!!!

AMANDACAMPOSAC disse...

TÔ ACHANDO QUE NÃO VOU + VER O CRISTO COM MINHAS AFILHADAS NO DIA DAS CRIANÇAS,ESSA CHUVA NÃO PARA!!!VOU TORCER P/ O SOL APARECER SEGUNDA!!!

UM ÓTIMO FERIADO PARA VC (VILLE) E TODOS BLOGGEIROS!!!

VILLE,DEPOIS COMENTO SOBRE O POST,BASTANTE ASSUNTOOOOO!!!

BEIJUUUSSS E ABRAÇOS

AMANDA CAMPOS - AC

Fernanda Garcia disse...

Nossa...Tanto tempo que não passo por aqui[estudar pro vestibular é cansativo]!

Mas enfim..Adorei o tema do post. Muitas coisas me irritam,como desperdício de água,pessoas que jogam papéis no chão e donos que não cuidam do que seus animais fazem.. Ultimamente sempre quando vejo alguém lavando calçada com água corrente,desperdicando MESMO.Eu paro minha bike[vivo andando de bike] e falo pra pessoa que ela pode lavar o que estiver lavando,com um balde,ou com outro meio que não desperdice e quanto as pessoas que jogam coisas no chão,eu faço questão de pegar na frente delas e por no lixo! Poxa,será que não se dão conta do que fazem?E o pior é que a grande parte da juventude não ta nm ai pro que acontece ao redor,só querem saber de festas e 'status'!

Em relação as olimpíadas,acho que será bmmmmm complicado o Brasil 'melhorar/mudar' até lá.O país no geral ganhará muito com elas,muita coisa será mudada a nosso favor.Mas será que o país é capaz dessa mudança?Se eles não conseguem guardar uma prova (ENEM),será que estão 'prontos' a mudar uma cidade?Receber inúmeras pessoas e 'acabar' com as favelas?Diminuir tudo que está presente nela? Acho hiper complicado...Mas quero que tudo se resolva..Pro bm geral!

E o negócio é...Aprender a reciclar,não ficar quieto vendo as coisas erradas e torcer pra que de tudo certo até 2016!

BeijO Villeroy!

veluma disse...

Mas será que o país é capaz dessa mudança?Se eles não conseguem guardar uma prova (ENEM),será que estão 'prontos' a mudar uma cidade?[2]
Adorei isso, é o que está me preocupando tbm.
To sem tempo, mas prometo que volto aqui com calma para expor minhas opiniões,
no momento estou indo ao salão
Beijos.

Giselle disse...

BOM DIA,
Uau, q post rico de informação!!
Fiquei bem animada quando soube q o Rio iria sediar as OLimpiadas em 2016.E fiquei mais emocionada pela reação dos nossas brasileiros em Copenhague, no momento da noticia!!
E muito bom um incentivo desses.Estamos precisando de mudanças rapidas!E para isso só eventos tão importantes como Copa do Mundo e Olimpiadas.
Muitas pessoas tem vergonha de fazerem as coisas certas.Ja vi muitas algumas jogarem lixo no chão por vergonha de segurar ate uma lixeira.Eu como morro de dó de deixar lixo no chão, sempre guardo no bolsa ou seguro ate encontrar uma lixeira.Tenho colegas q ate dão risada de mim e me chamam de "ecologicamente correta", como se eu estivesse fazendo uma coisa muito engraçada ou algo divino.O q ñ é o caso, pois tbm vivo nesse mundo e necessito dele.ñ faço mais q minha obrigação!
Aproveitando o que vc falou de andar de andar de bicicleta... Tenho uma sensação de liberdade enorme quando ando de bike. Principalmente se estiver ouvindo musica. Me sinto viva com o vento no rosto, a imagem das pessoas com uma vida totalmenete independente de mim, o movimento dos passaros pequenos acho pura vida...
Q informação legal essa dos creditos de carbono.Não sabia que era assim q funcionava.Vou ate pesquisar a fundo isso.
Vou ficando por aqui!!

BjOoo enormee

Pia Fraus disse...

Pois bem! É maravilhoso ler, não só o que vc blogou, mas, os comentários. Iniciar uma reflexão participativa é o começar da possibilidade para um novo ethos (ética, costume). tudo no universo das relações humanas é costume.. quiçá acostumemos com os opostos daquilo que vc expôs de arriscado (não só para o mundo mas, para humanidade) que praticamos...
Vindo de um artista... faz-me sentir orgulho... de ser cidadã, de ser brasileira... de conhece-los... pois bem! façamos qualquer coisa que se inclua na nossa parte do fazer o bem...

Giulli Moon Veg disse...

uau! quanta inspiração!
eu fiquei instigada com tudo o que vc colocou neste post. Penso muito como você e procuro atuar nestas frentes no meu dia a dia. vou pensar em elaborar algo sobre uma das temáticas e se ficar "inteligível" eu mando...
parabéns pela sua atitude com o carinha mala, que por sinal maltratou seu fiel companheiro.
beijo!!!

Sílvia disse...

Oi, para você Antônio e para a galera que aqui frequenta.
Sinceramente não fiquei tão feliz com a escolha do RIO para sediar as Olimpíadas como a maioria do povo ficou.
No dia que apareceu aquele povo todo pulando de alegria,eu estava muito chateada lembrando de tanta coisa triste que eu já vi na televisao por falta de investimento em saúde,educação,saneamento básico e segurança...que eu não consegui sentir esta alegria!
Eu lembro de uma reportagem que mostrou crianças no Nordeste,que começam pequeninas no trabalho escravo infantil,sem tempo de brincar,sem tempo de ir a escola,sem tempo de serem apenas crianças!Trabalhando como gente grande,com os olhos tristes de fome...com os olhos tristes daquela vida sofrida.Também lembrei de uma reportagem que mostrava uma moça que esperava ser atendida pelo SUS para fazer um exame do qual ela necessitava com urgência,e pela falta de aparelhos nos hospitais e a demora para ser atendida ela não resistiu e faleceu!Aqui em Porto Alegre,um tempo atrás,uma moça mãe de um bebê estava chegando de carro e um bandido drogado deu um tiro na cabeça dela para roubar a bolsa. Então me pergunto,como pode do nada surgir tanto dinheiro?e por que esse dinheiro não foi investido em melhoria na saúde,na educação,no saneamento básico e na segurança?Por que???
Aí as pessoas respondem que este evento vai gerar empregos,vai aumentar o turismo e com isso vai gerar muita renda e investimento no País...isso pra mim não passa do "Jogo do contente da Pollyanna".Empregos?até certo ponto até porque muito da mão de obra de uma Olimpíada é feita por voluntários.Não sei como o povo não se revolta?Um governo que nunca tem dinheiro para proporcionar um mínimo de dignidade para o povo,agora do nada vai bancar uma COPA e uma Olimpíada?
E os Ratos que cuidam do orçamento e da administração das obras destes eventos o que não vão surrupiar deste dinheiro?
Se para construir um prédio de um certo Tribunal,já roubaram milhões e brindavam com champagnè que custava o preço de um carro popular.
É uma PENA que só criem consciência para criar soluções de desafogamento de trânsito e limpeza das águas de uma cidade tão MARAVILHOSA como é o Rio,porque vão sediar uma Olimpíada.Isto deveria fazer parte da consciência diária de todos!E não deveria ser tratado apenas como um assunto de um evento que terá seu peso e importância,mas que será passageiro.Deveria ser pensado sempre!
Eu tenho dois cachorros da raça Lhasa Apso,o Max e a Bibi,sempre saio para passear com eles,e comigo sempre vão sacolas para recolher a sujeira que eles produzirem na rua,até porque amanhã ou depois eles mesmos poderão vir a pisar nas suas sujeiras se eu não as juntar,este rapaz que tu viste nas rua e não juntou a sujeira do cão dele,mostra bem como está a falta de educação e a falta de cultura deste nosso povo.É UM CADA UM POR SI E DEUS POR TODOS,SALVE-SE QUEM PUDER!POIS NINGUÉM NÃO TÁ NEM AÍ PRA NADA!Ele estava errado,nem deveria responder nada pra ti que estava certo. ainda foi desaforado!
Eu estava atravessando a rua Carlos Gomes,sexta-feira e o sinal fechou,um motoqueiro passou assim mesmo e eu gritei:-Olha a faixa de pedestres!
ele virou e mostrou aquele dedo pra mim.
As pessoas agem errado e se acham no direito de reagir com desrespeito...Impressionante!!!
Outra coisa que me indigna é a questão da renda do governo Federal que já não faz uma boa distribuição para o Norte nem para o Sul do País,imagina agora com este evento...vai se concentrar toda no Rio de Janeiro.
E o meu,o seu o nosso imposto de renda,serve pra quê?
Para parar nas cuécas de um certo espertalhão!
Que este evento traga melhorias,traga investimento,gere renda,sustentabilidade,informação,aumento e melhoria na capacitação profissional das pessoas,melhorias no trânsito,construções de prédios que sejam usados depois do evento para usufruto do povo,desejo muitas coisas boas...MAS SINCERAMENTE GOSTARIA QUE ESSES BILHÕES ESTIVESSEM SENDO USADOS NA MELHORIA DE VIDA DO POVO BRASILEIRO(EM SAÚDE,EDUCAÇÃO,E SEGURANÇA)
DESCULPA qualquer coisa!
BJ P TU!

Helena disse...

Oii, pessoas queridas!!
Olá, Villeroy!

Todos os assuntos super interessantes e que desenvolvem a reflexão. Fiquei observando os comentários e muitos soaram como um desabafo. Estão certíssimos!

Infelizmente, os maus exemplos que vêm de Brasília e se irradiam e olha que são tantos, tais como: fraudes, dinheiro fácil, tráfico de influência, que vão até o caso do cidadão "sem noção" de civilidade. Mas as coisas devem e podem ser melhoradas.

...

Gostaria de levantar uma sugestão possível para o caso dos créditos de carbono, já que são considerados como valores mobiliários, como as ações negociadas em bolsa de valores. Os bancos que se beneficiam com as compras diretas poderiam, TODOS, vincular suas carteiras de investimento a esses créditos de carbono e com uma parte da tx. que cobram e do lucro que auferem investir em políticas públicas de educação ambiental, como?! Através de parcerias públicas privadas(prática legal de parceria com o setor privado no campo da Adm. Pública)com o governo estadual estimulando os alunos da rede pública e privada a realizarem projetos de melhoria ambiental em suas comuniades e condomínios.Portanto,inserir a matéria de educação ambiental na grade curricular das escolas.E começar a mudar a partir daí.

As empresas que, no caso, viessem a realizar tal contrato, e investissem na proposta, poderiam descontar as despesas no IR. Assim como funciona, ou deveria funcionar com a Lei Rouanet, lei de incentivo a cultura. É uma sugestão, não sei se iria funcionar, mas adorei a ideia de debater o assunto.

Falta vontade política e administração séria e responsável, pois dinheiro existe. O dinheiro da CPMF pra saúde, cadê? A saúde pública está cada vez mais abandonada. A transparência na gestão do dinheiro público deve ser encarada como princípio de ordem em todas as esferas do governo.

....

Um meio de fiscalizar os recursos que, certamente, irão aparecer da noite pro dia, sejam eles do exterior ou nacionais destinados aos jogos devem ser realizados por meio da publicação de informativos da prefeitura, não somente, por sites na internet, mas divulgados por meio dos veículos de massa e, na mesma medida, responsabilizar os maus gestores, tanto no aspecto civil, quanto penal.

...

Quanto a reciclagem, tal medida deveria ser obrigatória, tanto nas fábricas quanto nas residências.Enfim, no meio urbano. Não existe a tx. de coleta de lixo? Uma parte do dinheiro recolhido, através dela deveria ser alocado pela COMLURB em meios de incentivar a criação de COOPERATIVAS de catadores de lixo para esses fins. Ensinar, por meio do SENAC, SESI as técnicas de recilcagem do material recolhido ou então revendê-los por meio de lojas de papelaria, de presentes.
Fornecer meio de trabalho a essas pessoas e remunerá-los de forma digna. Ensinar um ofício, sem políticas assitencialistas.

Desenvolver no ser humando a auto sustentabilidade e devolver-lhe valores como ética, respeito, dignidade humana e solidariedade. Valores que a sociedade moderna parece ter esquecido.


Bem, são algumas ideias. Espero ter contribuído de alguma forma para o enriquecimento do debate.

Beijão!!!!

PS: Só para se ter uma ideia. Foram negociadas na bolsa de valores, no ano de 2008, valor aproximado de R$ 126,3 bihões em créditos de carbono.

Antonio Villeroy disse...

Bárbara Mendes, que é carioquíssima e uma das melhores cantoras brasileiras gravou minha música São Sebastião e fez um clipe com imagens do Rio pra homenagear a cidade pela escolha como sede das Olimpíadas. Tudo a ver com esse post, por isso coloco o link logo abaixo. Vale a pena. Emocionante!

http://www.youtube.com/watch?v=mZxIdpTLzX4

Bom feirado
beijones

Hannaly Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hannaly Oliveira disse...

Cara, eu tô assustada!
Que vídeo FODA! (perdao, mas só esse termo expressa o que eu quero)Que arranjo lindo ela fez!

E pensei justamente na frase 'E que outros mil poetas venham te cantar, meu rio' na semana em que foi anunciado o resultado das olimpíadas e que o RJ estava em evidencia praticamente mundial, né?

Amei, tá super favoritado e vou mandar todo mundo ver!

Beijones!

Claudinha disse...

Olá Antonio!!! Olá Meninas!!!

Infelizmente muitas pessoas não estão aptas a viver em sociedade, pois, só se importam consigo mesmas... de certa forma, questões como o aquecimento global estão fazendo todo o mundo refletir sobre coisas que mtos ignoravam. Infelizmente foi preciso a situação chegar aonde chegou para que o ser humano ficasse mais consciente, e mesmo assim mtos parecem achar que tudo não passa de um filme de ficção que está longe de afetá-los....

Hoje estava vendo na tv um programa que falou sobre o ano de 2012. Os maias apontam esse ano como o fim de um ciclo na terra,e início do sexto ciclo solar. A Doutrina Espírita fala sobre a transição planetária (a terra deixaria de ser um mundo de provas e expiações para ser um mundo de regeneração)que também aconteceria a partir de 2012. Parece haver várias outras teorias que falam deste ano como um ano de mudanças, há quem diga se tratar até mesmo do fim do mundo!

Acho interessante que tanto de acordo com os maias como com a doutrina espírita não se trata do fim do mundo, mas de um momento de transformação "Os maias não falam em fim do mundo, mas em um processo de transformação em que o espírito ganhará em sua jornada de evolução a esferas mais altas."

Segundo o Espírita Divaldo Pereira Franco “A partir de 2012, quando a Terra e o Sistema Solar mergulharem totalmente no cinturão de fótons de Alcíone, o mundo receberá a grande legião dos Espíritos formadores da Nova Era"

Acho que todas essas mudanças que estão acontecendo no planeta podem ser(além de consequências da inconsequência do ser humano)indícios dessas grandes mudanças que podem estar por vir...

Inclusive a maior consciência de parte da sociedade frente às alterações climáticas, à possibilidade de escassez de recursos naturais, dentre outros já é um sinal de alguma evolução...

Como disse, pena que precisamos chegar a esse ponto, mas felizmente não esperamos ficar "tarde demais"...

Já vi uma vez um reportagem que abordava essa problemática da casca do coco verde ser grande parte do volume do lixo em cidades do litoral brasileiro. Nesta mesma reportegem foram mostradas inúmeros produtos que podem ser feiros a partir da casca do coco, desde composto orgânico e substrato agrícola à composto orgânico e substrato agrícola. E outra coisa legal é que espera-se que a casca do coco possa substituir o xaxim, ameaçado de extinção e que apesar de protegido por lei desde 2001, continua sendo extraído irregularmente na Mata Atlântica.

Muito bacana este post, Antonio!É sempre bom colocar esses temas para que possamos refletir sobre nossa própria conduta frente a natureza, à sociedade, ao nosso planeta!

Boa noite e ótimo feriado a todos :)

Claudinha disse...

*Ops! no post comentário acima, qdo falava da casca do coco, quis dizer " desde composto orgânico e substrato agrícola a estofados de automóveis."

Hannaly, tentei colocar a foto daquele jeito , mas não deu :/ o jeito é ficar escondidinha mesmo!rs.....

Novamente bjo a todos! E uma ÓTIMA SEMANA ! :)

Neuzinha disse...

Antonio você é maravilhoso além de fazer musicas lindas ainda ta ligado
em coisas fundamentais que são pra nos mesmos, agora e no futuro pra nossos filhos e netos e futuras gerações. É muito bom fazer parte de tudo isso. Beijos pra você meu lindo!

neuzinha disse...

faltou dizer, linda essa versão de São Sebastião, conhecia do disco da Martinalia. quem é barbara mendes? nunca tinha ouvido falar, canta bem mesmo. emocionante a homenagem!

Karin disse...

Adorei seu post! Civilidade, cidadania...Acho que as pessoas nem sabem mais o que significam estas palavras...E não dá para colocar a culpa(ou desculpa?!) no corre-corre do dia-a-dia... Adorei o video com a sua música.Que voz, e sua poesia...
Em relação ao civismo,já tinha visto este video?http://www.youtube.com/watch?v=HWiPQjKxEQs
Sucesso, e felicidades sempre!

Pia Fraus disse...

Gostei do vídeo. Bom ver que as questões foram estendidas e refletidas mais ainda. Tomara que consigam dela fazer atitudes concretas, na medida do possível, dentro do limite de cada um. Eu já me comprometi com uma outra causa, política; onde participo do esforço para divulgar a lista de uma turma do senado que andou fazendo coisas terríveis, como alguns deles têm vencidos seus cargos o ano que vem e provavelmente vao se candidatar, nós investimos na divulgação de seus nomes e fotos para que os eleitores não se esqueçam. é uma causa que defini como prioridade até outubro, reta final para eleições. Mas, no dia-a-dia e paulatinamente pratico o máximo que posso esses traços de cidadania, infelizmente não dá para abraçar todas as causas e participar de todos os grupos e projetos...rsrsrsr uma vida é pouco pra tudo isso! E vc, Antonio, abrindo esse espaço e colocando tais reflexões/sugestões faz toda diferença no panorama artistico... Bjs a todos

Ana disse...

Olá!!!

Fui assistir ao vídeo recomendado! Bicho, ficou realmente lindo: imagens + voz de Barbara Mendes + letra de São Sebastião, de AV = chique bem! hehehe


bjão e um ótimo fim de festa!

Veluma Nunes disse...

Totonho ,vc quer me matar né?
só pode!
NUNCA ouvi música melhor!
Todos os blogueiros que conhecem bem os outros blogueiros sabem que minha música preferida é essa. Sempre te peço essa música. Já pedi um monte de vezes pra tocar essa no bratuques e vc me vem uma semana antes do show e me coloca uma musica dessas? Ainda por cima com vídeo!
Barbara Mendes é um talento inigualável! A MELHOR !
Estou apaixonada!
Como faço pra parar de escutar?
MINHA VÓ TÁ LOUCA AQUI TBM, rs

Acabei de chegar da praia.
hoje eu dei uma de tots, andei pela Zona Sul de bike.
To um bagaço de cansada, mas to feliz, pois, valeu o esforço.
To cansada , mas to me sentindo bem.
Beijos a todos e boa semana.!

Juliana!!! disse...

Totonho e pessoal,

Fiquei esses dias meio fora de maiores comentarios da net, embora tenha a acessado todos os dias...

Vou comentar bem brevemente aqui, pois nem ha inspiracao suficiente e ainda nao consegui dialogar realmente com o conteudo desse blog. Esta um pouco entalado, sabem?

Enfim, sou profa de Ed. Infantil (acho q alguns ja sabem disso)... E fiquei me questionando qto algumas observacoes q tenho em relacao aos (nao) cuidados q os pais tem com seus proprios filhos... E assim, se não ha preocupação nem em cuidar e educa-los, como podem cuidar do seu ambiente... como formar crianças q se preocupem com a crise ambiental... Esse é nosso desafio desde o primeiro dia de aula, em ensinamos jogar no lixo, respeitar os colegas...

Estou ha pouco tempo na educacao: 8 anos, como profa diretamente 4 anos... E sim, alguns dias bate um desanimo, um pessimismo qto a essa formacao... Respiramos, bolamos novas estrategias e vamos lá! Bolamos projetos de reciclagem, ensinando a construir brinquedos com sucata, por exemplo.

Mas a cada dia sinto mais medo dos seres humanos q estao por vir em nossa sociedade, pois já tenho muito receio dos que aqui estao!

Mudando de ares pessimistas.... Eu vi a versao da Barbara no facebook e, sim, adorei! Parabens!!!!!!!
Espero que essa visibilidade dada ao RJ, melhore as condições de vida de toda sua populacao!

BJAO a TODOS!

PS> Talvez eu de uma certa sumida ate o final do mes, pois preciso priorizar nesse momento meu TCC e o estudo para um concurso publico.

Juliana!!! disse...

Esqueci....

1) Feliz Dia das Crianças, acreditando que nelas ainda posso crer, agir e intervir para um mundo melhor!

2) As imagens do BLOG ficaram lindas!

Chris disse...

Acabei de ler o post, aliás sempre leio, mas é a primeira vez que senti a necessidade de escrever algo.
Cidadania(ações e omissões),um bom começo para discussão. A maioria das pessoas ainda não possuem a noção que a nossa casa é o planeta em que vivemos e por isso, qualquer ação de cuidado é dever, uma decisão em prol da vida. Mas tem pessoas que ainda acham que a sua casa é aquele espaço infímo e que só ali devem cuidar....o pátio da casa sem coco, mas a calçada como é de todos e a criatura não tem noção de coletividade, então o cãozinho pode fazer a sujeira e o seu dono achar q é um direito não limpar. A questão é: Vivemos ou não pensando no bem comum? Temos ou não uma consciência de cuidado com o outro, com o planeta...ou apenas somos ecologicamente corretos para estar na moda?
Consciência gera ação, que gera pensamento,que gera responsabilidade que gera coletividade que gera uma aitude de juntar o coco alheio!!! Somente com ações como a tua é que as pessoas possam de repente parar e pensar o que esta atitude representa.
Quanto ao clipe, simplesmente lindo...sensível...amei!!!
Bjus a todos!!!

Karine disse...

Oi Antônio,
Toda abordagem do seu post me chamou atenção, mas o episódio do cocô do cachorro foi interessante. Não moro no Rio, onde moro, as pessoas também passeiam pelas calçadas com seus animais e não recolhem a sujeira que eles deixam. Já presenciei discussões e bate bocas a esse respeito. Entender a (falta de) educação alheia às vezes chega a ser insuportável e nos leva a situações de estresse, como essa que você se envolveu. Trabalho com adolescentes e quando o assunto é cidadania com o lixo, por exemplo, eles logo falam: “Mas o gari existe pra quê? Se eu limpar a rua, o gari fica sem emprego, professora!” Ainda tento argumentar, mas percebo que jogar papel de bala ou outro tipo de lixo pela janela do carro, é coisa comum, ‘normal’. Grudar gomas de mascar debaixo das cadeiras também. Sujar com tinta de caneta o corrimão da escola é quase um ritual mensal, danificar o quadro com corretivo líquido, jogar giz nos colegas, chutar a lata de lixo, colocar o rolo de papel higiênico dentro do vaso sanitário, e deixar torneiras pingando são atitudes que sempre estão nas escolas. Isso não é realidade de periferia. Trabalho em escolas particulares em bairros considerados. Acredito que isso seja uma questão comportamental e não educacional. Já trabalhei em escolas onde os alunos são de classe social inferior e muitas atitudes eram mais ‘maduras’ em relação à coletividade. Eram mais conscientes.
O que exigir de uma pessoa que desde criança, mente ao telefone, dizendo que a mãe ou o pai não está em casa, a pedido dos mesmos? E quando as crianças são usadas como ‘crachás de fila’ para que o adulto seja atendido com prioridade? E quando elas vêem seus pais parando o carro sobre a faixa de pedestres, ou quando deixam de atravessar a rua nela. Quando não dão passagem a ambulâncias, quando fecham os vidros do carro para o externo, quando buzinam sem necessidade. Alguns erros cometidos por criancinhas são louvados, como, por exemplo, quando ela aperta todos os botões do elevador. Essas crianças crescem sem saber se agem certo ou errado. Piaget defende a tese de que o comportamento da criança é espelhado em algum adulto até seus 7 anos aproximadamente, depois disso, o caráter é desenvolvido nesses mesmos moldes e só muda, quando a pessoa realmente precisa da mudança, ou seja, quando ela sente na pele a necessidade de mudar. Seja por trabalho, ou outro motivo. No geral, a sociedade só mudará quando isso ‘doer’ de alguma forma. Na pele ou no bolso. No bolso nós sentimos na época do Apagão, se lembra? Tínhamos que economizar. Adquiri hábitos na época do apagão que me rendem economias até hoje. Devíamos criar um ‘apagão’ para a questão da água. Me canso de ver pessoas varrendo calçadas com jato de água tratada. Que serve para beber. Não me conformo em saber que o Brasil trata água para usarmos na descarga do banheiro. Poderíamos reutilizar a água do banho, ou da lavagem de roupas de forma mais significativa. Estive em Caldas Novas, cidade turística aqui em Goiás, e o dono do hotel onde me hospedei me confidenciou que a água das piscinas, ele usa para lavar todo o chão do clube, aguar as plantas e o que sobra, e sobra muito, ele deve jogar fora. Não pode, por exemplo, reaproveitar nas descargas. Pois é interessante para a companhia estatal de fornecimento de água que ele compre mais água e não que ele reutilize.
Questões como essa levam meu pensamento longe... hoje as pessoas são menos afetuosas, o que atrapalha a coletividade. Individualismo gera competição, querendo ou não. Acredito que o afeto vem pelo discurso. Não cansemos de falar!!!

Beijo com poesia!

Ariadne disse...

ANTONIO QUERIDO

NÃO LHE ABANDONEI NÃO. SEMPRE VENHO AQUI, MAS ANDO CORRENDO QUE NEM UMA LOUCA. É ... ACABOU A ADOLESCÊNCIA, TO CONSTRUINDO MINHA VIDA, PENSANDO NO FUTURO INDEPENDENTE DE SE EM 2012 O MUNDO VAI ACABAR OU SE TRANSFORMAR.
ADOREI O TEMA DESSE POST, DIGO TEMAS. SÃO IMPRESCINDÍVEIS, TENHO MARCADO DE CIMA ATÉ QUEM DEMORA NO BANHO, MEU NAMORADO QUE GOSTA DE FAZER A BARBA COM A AGUA CORRENDO, COBREI NO MEU PRÉDIO QUE FAÇAM A COLETA SELETIVA, CUIDO SEMPRE PRA NÃO GASTAR PAPEL A TOA.

ENFIM, SÃO FRENTES PRA ATUAR NO COTIDIANO.
ANDEI FAZENDO A PESQUISA SOBRE OS CRÉDITOS DE CARBONO, O BRASIL OCUPA UMA POSICÃO DE DESTAQUE. ENTREI NO SITE DO GREENPEACE ONDE TEM UM MATERIA SOBRE CREDITOS DE CARBONO X FLORESTAS
http://www.greenpeace.org/brasil/greenpeace-brasil-clima/noticias/incluir-as-florestas-no-mercad

ACHO QUE A QUESTÃO DOS CRÉDITOS É COMO INUMERAS OUTRAS, SE HOUVER BOA FÉ FUNCIONA!
AGORA, CERTAMENTE HÁ EMPRESAS QUE TENTAM SIMULAR UM POSSÍVEL DANO A NATUREZA QUE PODERIAM ESTAR CAUSANDO E TENTAM PROVAR QUE ESTÃO UTILIZANDO PROCEDIMENTOS QUE EVITAM ESSES DANOS PARA ADQUIRIR CREDITOS. A ARACRUZ CELULOSE TEVE UM PROJETO REPROVADO NESSE SENTIDO. TEMOS QUE FICAR EM CIMA DE TUDO, SENÃO A VANUSA VAI VIRAR HEROÍNA NACIONAL!

VOLTO OUTRA HORA. O ASSUNTO É BOM
VAMOS METER A MÃO GENTE, É O NOSSO FUTURO.

BEIJOS

Ricardo disse...

Olá Antonio

percebi que só vem mulher no seu blog. Me passa um pouco desse mel, rs, to zoando.

Nunca tinha entrado aqui, minha irmã sempre fala, não tinha o endereço daí entrei pelo seu site que é muitp maneiro, as fotos, musicas novas e tudo mais. Muito bem feito, navegação fácil. Na sessão obra descobri que várias músicas que conheço são suas. Até Sandy e Junior, achei isso engraçado mas tudo bem mostra sua versatilidade.

Dei uma lida meio por cima no que você escreveu aqui no blog. Tem boas informações e você tem habilidade de juntar todos esses assuntos com bastante sentido. Gostei do título, A Câmera que filma os dias. Não é o nome de uma música? parece que ja ouvi isso antes.

To sem tempo de comentar uma coisa específica. Por enquanto fica aqui meus parabéns por tudo que você tem feito!
Virei fã

Abraço
Ricardo

Anônimo disse...

e como fica o Belo nisso tudo? ele também recicla carbon? fuma mas não traga?
conta ae ....
ashuashuashuashuashuashuashuablablablabla
ablablallllaaaaaalalalalal

Tâmara disse...

Olá Antônio e blogueiros!

Li o tópico no final de semana e parei pra pensar durante o feriado.
Eu acredito nas Olimpíadas no Brasil.

Favelas

Os problemas das favelas começam no momento do levantamento dos dados, por falta de uma referência do tipo quarteirão, rua.
Outro ponto importante e positivo é o comércio local que evita o deslocamento diário dessas pessoas.
A transformação deve contar com o trabalho dos próprios moradores e dessa forma, ao final teremos profissionalizado várias pessoas para a área de construção civil.
O custo da construção de novas moradias pode ser reduzido em até 20 % com o uso de novas tecnologias na área de construção civil como o reaproveitamento de pneus e outras fibras para a fabricação de tijolos e outras obras pré-fabricadas. O envolvimento dos moradores ajudará a manter a ordem no local.
Reciclagem
Já ouvi várias opiniões de como resolver o problema da reciclagem, mas quase todas defendem que poucas pessoas devem recolher os materiais. Alguns querem empregar os moradores de rua, outros defendem a organização de uma frente de trabalho. Empregar outras pessoas só resolve o problema parcialmente. A separação dos materiais para a reciclagem poderia ser recompensada com um abatimento no IPTU, uma vez que o brasileiro vive reclamando do valor dos impostos.
Medidas tomadas de forma gradual podem ajudar como no caso das sacolas plásticas nos estabelecimentos e poderia ser ampliada para a redução do uso das bandejas de isopor e de algumas embalagens plásticas, a volta das embalagens de vidro retornáveis e por ai vai.

Dica

Usem o site eco4planet.com que usa os mesmos recursos do Google só que em uma página com o fundo preto. Isto economiza energia e os responsáveis pela página revertem essa economia em árvores plantadas.

elisaqueiros disse...

Pô, fiquei emocionadíssima com a vitória do Rio para 2016. Sem muitas conjecturas, já que cheguei no post depois de 40 comentários e de sua longa, detalhada e bem completa dissertação, ainda que a administração pública erre muito, estou bem segura de que o upgrade para a cidade e seus habitantes será imenso! Mas confesso que a discussão da gestão mais coletiva que você propõe me interessa, estou distante disso e a fim de me aproximar.
Vou agora ver o link da Bárbara, e o samba já é lindo demais, sua própria versão no show do Lokua foi dez! Beijos

Bárbara disse...

Ufaa...Finalmente estou aqui matando a saudade, desde sábado que não entrava na net...

Hoje eu pude perceber o quanto este blog é favorável para uma convivência melhor, para uma memória expansível...rs, e para uma sabedoria mais justa que caminha lado a lado com o futuro mundial.

Eu faço estágio num hospital Federal daqui do Rio, lá nós costumamos beber água em copos descartáveis. Imagino que seja milhões de copos por dia jogados fora, eu refleti de uma maneira diferente depois que li esse último post, vi o quanto nós esperamos do outro sem fazermos a nossa parte. Decici comprar um copo para não beber nos descartáveis. E pretendo dar essa idéia ao pessoal de lá. Porém, alguns irão rir de mim, de fato, isso acontece sempre e a todo momento. Mas é necessário persistência quando se tem um plano, uma meta. Vou fazer a minha parte e mostrar que ela é a maneira mais justa e correta.

Antônio, adorei cada parte do seu post, os assuntos que você abordou é de extrema importância. Andar de bicicleta é algo extraordinário, é um momento de reflexão. E andar de bicicleta aqui nesta cidade maravilhosa é ainda melhor. Até porque não há canos despejando fumaça...

Estou indo ver o vídeo da minha 'Xará' Bárbara Mendes. Depois apareço para mais um coments sobre o vídeo.

Totonho, obrigada! Ás vezes necessitamos de uma boa leitura para mudarmos e pensarmos melhor sobre atitudes e pensamentos. Tenho um vizinho aqui em frente que precisa dessa boa leitura, ele passa horas lavando o carro com aquele jato e depois outras horas lavando a calçada enquanto o filho de apenas 4 anos corre e se diverte com toda aquela água.

Juliana não sinta receio dos seres humanos, faça sua parte, se puder ensine seus alunos a reciclar e os mostre o quanto isso é importante.
Se os pais deles não fazem isso pelo menos os pequenos terão opções.

Que reflexão gostosa!!!
Um beijo grande à todos, e até a próxima, quem sabe um dia não nos unimos para fortalecer os bons pensamentos e as boas atitudes?!

Bárbara Pontes.

Helena disse...

Oi, Pessoal!
Olá, Villeroy!

Realmente, o vídeo em homenagem ao Rio ficou MARAVILHOSO...

A pura música brasileira em harmonia com a letra sob a forma de poesia, e com a moldura das imagens do Rio de Janeiro. As cores de um quadro que arte brasileira deve se orgulhar.

Villeroy, a sua poesia irradia amor e emociona a todos. PARABÉNS!!! VC NASCEU PARA AQUILO QUE FAZ E COM MAESTRIA.

A voz da Bárbara Mendes é puro cristal!


Beijão!!

Rosa Helena

Nina disse...

Olá Antonio

Que bom que você também se preocupa com essas questões. Poderia bem estar com o burro amarrado na sombra tomando água de côco e curtindo o sucesso. Mas você vai além, o que mostra seu senso de responsabilidade, sua genenerosidade e bom senso. Isso que o diferencia de tantos outros artistas. Você não fica no pedestal, vem pra cá conversar com seu público, traz as pessoas pra esse debate tão importante.

A questão do excesso de automóveis nas ruas é gritante aqui em BH. O trânsito tranca muito em determinados horários e sentimos aquele cheiro terrível dos escapamentos. Não é só a camada de ozônio que sofre, é também nossa saúde que pode ficar comprometida absorvendo esses gases. Mas como fazer? Ninguém abre mão dos seus carros. O transporte coletivo é ruim. Aqui não temos ciclovias como no Rio. Tem que haver uma transformação total de hábitos e de meios. Trens aéreos, metrôs, ônibus mais bem equipados e confortáveis e também em maior número principalmente nos horários de maior movimento.
É bom que todos nós comecemos a pensar nesses assuntos e pode ser que comecem a aparecer soluções criativas até mesmo num blog como esse. Aliás, pra mim, esse é "o blog"
Parabéns!
Beijos

Irinia e Isabel disse...

Olá Antonio querido

estamos aqui escrevendo em dupla:
eu e minha filha Isabel/eu minha mãe Irínia. rs
É lindo ver sua preocupação com esses temas (Bel).
Às vezes olho pro céu de Brasília e penso como as coisas mudaram nos últimos 20 anos. O azul não mudou muito e as questões são quase as mesmas de quando surgiram os movimentos ecológicos. Porém, se anos 80 essas bandeiras pareciam coisa de maluco, de hyppie maconheiro, hoje em dia a obviedade da situação e a urgência de ações são incontestáveis.A sensação que tenho é que estamos muito perto de uma grande mudança, ou pelo menos da necessidade dela.(Iri)
Eu já cresci vendo os caras pintadas nas ruas e queria fazer aquilo. Tinha a ceteza de que minha geração vinha pra mudar. Mas não é todo jovem que pensa assim. Vejo muita gente preocupada só com a moda, a diversão, as festas e as poses. Sem querer tirar o valor que teve e as consequências que gerou o movimento, hoje parece que os caras pintadas estavam ali também um pouco porque era moda. Cadê a capacidade de transformação dessas pessoas. Foram tragadas pelo consumo? Vivemo a (quim)era das celebridades e das roubalheiras. Temos que fazer alguma coisa sim! (Bel)
Roubalheira impune, o que é pior. aqui no Brasil só vai preso o ladrão de galinha. (Iri)
A reciclagem deveria começar pelo congresso de brasília. 80% dos que estão ali deveriam virar adubo, biogás ou ser transformada em estofado de carro. (Bel)
Não Bel, isso não, porque poderia cheirar mal (Iri).
É verdade momms (Bel)
Estamos pesquisando sobre créditos de carbono, em breve voltaremos (Iri).
Adorei seu post sobre as mulheres. Me identifiquei muito! (bel)

Antonio e todos que leem aqui.
Um beijo em coro de mãe e filha.

Tuila Bittencourt disse...

Olá Totonho e pessoal, tudo bom?
Estou completamente sem tempo, mas dei um jeito de dar aquela passadinha e li o post e alguns comentários, infelizmente ainda não deu pra ler todos.

Achei muito legal os assuntos abordados e a proposta de cada um pesquisar e expor algumas ideias.
Confesso que eu ainda não pesquisei, mas há algumas semanas atrás fiz um projeto para meu curso de Biotecnologia. O meu grupo propos a produção de ácido lático a partir da compostagem do lixo orgânico. A compostagem é um processo natural, realizado por bactérias que decompoem o lixo orgânico, é um processo extremamente simples e bem eficiente. O produto da decomposição é um material rico em nutrientes utilizado no enriquecimento do solo.
Bom, o interessante é que a gente propos pegar esse processo já existente e melhorá-lo para que produza o ácido lático, e o mais importante é que esse ácido lático pode ser utilizado para inúmeras coisas, entre elas na fabricação de plásticos biodegradáveis.

É lógico que isso foi somente uma proposta, algo teórico que pensamos, mas é uma ideia que iria diminuir o lixo orgânico e reaproveitá-lo.

Eu expliquei o assunto meio por cima, mas depois eu volto pra comentar mais um pouco.

Bjs a todos

AMANDACAMPOSAC disse...

VILLEROY

TOMARA QUE ATÉ 2016 O RIO DE JANEIRO MUDE,PASSE POR VÁRIAS TRANSFORMAÇÕES!!!TALVEZ COM ESE INCENTIVO DA COPA EM 2014 E AS OLIMPIADAS EM 2016 A NOSSA CIDADE MELHORE NA SAÚDE QUE ESTA PRECÁRIA!!!!!!!!!!!!NA SEGURANÇA QUE HOJE EM DIA VIVEMOS COM MEDO DE TUDO,SE A GENTE SAI DE DIA OU DE NOITE NÃO SABEMOS SE VOLTAMOS BEM OU SE NÃO VOLTAMOS!!!SÓ REZANDOOOOO E TENDO BASTANTE FÉ!!!TODO DIA TEM ASSALTOS,SEQUESTROS,BALAS PERDIDAS,NÃO AGUENTO + ABRIR O JORNAL OU VER NA TV ESSAS NOTÍCIAS,ISSO MACHUCA MUITOOOOO

SE CADA UM FIZESSE SUA PARTE O MUNDO SERIA BEM MELHOR!!!SE TODOS TIVESSEM CONSCIÊNCIA DE JOGAR O LIXO NA LATA DO LIXO CERTINHO,EVITARIA QUE A NOSSA CIDADE FICASSE SUJA!!!

AS PESSOAS ESTÃO MAL EDUCADAS MESMO,NO TRÂNSITO MUITAS VEZES ESTOU COM MINHA IRMÃ,E ELES NÃO DÃO PASSAGEM,NEM QUEREM SABER,QUE SE DANE!!!AS PESSOAS COMPRAM TINTA PRA PINTAR O MURO DA CASA COM MAIOR SACRIFICIO,AÍ CHEGAM UNS PIVETES NA MADRUGADA E PIXAM TUDOOOOO!!!A FRENTE DA MINHA CASA É DE PEDRA, PIXARAM AS PEDRAS,AGORA TEMOS QUE PROCURAR SE EXISTE ALGUMA COISA PRA REMOVER ISSO.

CADA DIA + EU FICO REVOLTADA COM AS ATITUDES DAS PESSOAS!!!ESSE CASAL COM O CACHORRO MUITO MAL EDUCADO,RESPONDEU VC ASSIM ,DEBOCHANDO,RINDO,NOTA ZEROOOOOOOO PRA ELES QUE NÃO RECOLHEU O COCÔ DO CACHORRO!!!!!!!!!!VC MOSTROU PRA ELE O QUE A GENTE DEVE FAZER E COM CERTEZA ELE VAI LEMBRAR DAS SUAS PALAVRAS QUANDO PISAR NO "COCÕ" NA RUAAAAAAAAA

OLHA EU RESUMO NUMA SÒ PALAVRA DO QUE ESTÁ FALTANDO NO SER HUMANO : ESTA FALTANDO "AMOR"!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

AS PESSOAS ESTÃO SEM AMOR!!!!!!!!!!!!!!!!

OLHA "VILLE",POSSO TE CHAMAR ASSIM?ADOREI O VIDEO DA CANçÃO SÃO SEBASTIÃO COM A BARBARA MENDES!!!SHOW DE BOLAAAAAAAAAAA


FALEI D+!!!!!!!!!!!!!!!!!

UM GRANDE BEIJO

UM GRANDE ABRAÇO

AMANDA CAMPOS - AC

ADORUUUUUUU QDO VC ME RESPONDE NO TWITTER!!!!!!!!!!!!!!!ADORUUUUUUU

Angela disse...

Oi Totonho e a todos que aqui participam

Este último assunto tem realmente rendido muitos comentários e deu muito o que pensar...

Hoje fiquei sabendo, através de uma amiga, de uma iniciativa MUITO legal que está sendo feita em Blumenau (SC), que é uma cidade de origem alemã e onde as pesoas tem tradição de andar de bicicleta, ir para o trabalho, etc.

Agora existe um sistema de aluguel de bicicletas (na verdade "copiado" de um sistema de uma cidade alemã) onde as pessoas podem alugar bicicletas pagando de várias formas e devolvendo em qualquer dos pontos de aluguel, ou seja, podes sair de bicicleta, entregar e voltar de ônibus, pegar a bicicleta e devolver noutro ponto, muito legal! Vou copiar a matéria para voces:

" Começou a funcionar às 6h desta terça-feira, em Blumenau (SC), o sistema de aluguel de bicicletas, uma nova modalidade de transporte público. A alternativa oferece uma opção mais saudável para quem deseja circular pela cidade.

Inicialmente cinco estações para o aluguel estão distribuídas em pontos estratégicos da região central, próximas ao Terminal Urbano da Proeb, ao Shopping Neumarkt, ao Parque Vila Germânica e à Fundação Universidade Regional de Blumenau (Furb). De acordo com informações da prefeitura, uma nova estação será instalada em frente ao Terminal Urbano da Fonte nos próximos dias.

Como parte do projeto, algumas ciclovias foram implantadas no município, como na calçada da rua Sete de Setembro. A intenção dos organizadores é que outros bairros também recebam o sistema gradativamente e, que até 2012, toda a cidade possa ter 24 pontos de "Bicicletas de Aluguel".

Com 10 equipamentos disponíveis em cada posto, o serviço funcionará todos os dias, das 6h às 22h, incluindo finais de semana e feriados. Para utilizá-lo, o usuário deve fazer seu cadastro pelo site www.mobilicidade.com.br, no qual também se realiza a compra dos passes com a utilização do cartão de crédito.

A ação foi formulada pela Prefeitura de Blumenau e o Consórcio Siga, em parceria com a empresa Serttel.

Valores e utilização

Os passes estão disponíveis em quatro diferentes modalidades. São elas: diária (R$ 10), três dias (R$ 15), semestral (R$ 50) e anual (R$ 100). "

Exemplos e iniciativas como esta devem ser seguidos...Beijones a todos!

AMANDACAMPOSAC disse...

OLÁ PESSOAL

O SOL APARECEU E EU
ACABEI INDO NO DIA DAS CRIANÇAS VER O CRISTO REDENTOR COM AS MINHAS AFILHADAS!!!A VISTA DE LÁ É UM PARAÍSO,LINDOOOO,MARAVILHOSOOO!!!

QUEM VAI NO BRATUQUES DIA 20/10 (TERÇA)???

EU VOU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

BEIJUUUSSS

AMANDA CAMPOS - AC

Thais Pinheiro disse...

Passei aqui pra dizer q nao sumi,dps volto com mais calma e comento sobre o post.
bjss as blogueiras!!!!
bjs totonho!!!!

Antonio Villeroy disse...

Olá pessoal

No sábado devo publicar um novo post.

Enquanto isso, andei pesquisando bastante sobre os temas propostos nesse que está quase expirando. . São coisas que considero bem importantes e que devemos colocar na pauta do dia, como quem caminha e assovia.

Estou preparando um documento pra entregar na academia onde malho, falando sobre reciclagem, etc. Lá há um consumo absurdo de copos de plástico. Vou sugerir a eles que elaborem uma estatística com os gastos que tem com esses copos e também perguntar a destinação que dão ao seu lixo, propondo que se faça uma coleta seletiva por material como fazem no Mundo Verde.

Nas minhas pesquisas, descobri importantes empresas brasileiras trabalhando com Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL) algumas delas no Rio de Janeiro, atuando no tramento do lixo para produção de energia e redução da emissão gases estufa.

Uma delas, a Novagerar atua em diferentes e complementares áreas do mercado ambiental, como o tratamento e gestão total de resíduos domiciliares, industriais e de saúde.

Com unidades em Nova Iguaçu, Magé, Seropédica e São Goncalo, a empresa detêm o primeiro projeto de MDL do mundo aprovado pela Organização das Nações Unidas de acordo com o Protocolo de Quioto – acordo firmado entre vários países industrializados que determina a redução de suas emissões de gases tóxicos na atmosfera até 2012.

Antonio Villeroy disse...

Outra empresa de porte atuando no setor é a Novo Gramacho Energia Ambiental que inaugurou no dia 5 de junho desse ano a Usina de Biogás do Aterro Metropolitano de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, que produzirá por meio da decomposição de matéria orgânica do lixo cerca de 160 milhões de metros cúbicos de biogás por ano. A energia gerada com a produção de biogás será equivalente à de gás natural consumida pelas residências na cidade do Rio, evitando a liberação de 75 milhões de metros cúbicos de metano por ano na atmosfera. O projeto, o maior do Brasil em redução das emissões de gases de efeito estufa, demandará investimentos de R$ 91 milhões até a sua fase final – dos quais R$ 41 milhões já foram aplicados. O restante será investido na purificação do gás e no seu transporte, além de obras de compensação ambiental.

O projeto da Novo Gramacho é também o maior do mundo em crédito de carbono em aterro sanitário com aprovação da ONU, com estimativa de obter 10 milhões de créditos de carbono em 15 anos de atividade. Dos ganhos com crédito de carbono obtidos pela Novo Gramacho, que tem a concessão da Comlurb para exploração do aterro pelo período de 15 anos, 36% serão destinados, em partes iguais, a essa companhia de limpeza urbana e à Prefeitura de Caxias.

Além da Usina de Biogás, o empreendimento contempla uma estação de tratamento de chorume, líquido gerado pela decomposição do lixo do aterro e que polui a Baía de Guanabara e o lençol freático. Portanto a Novo Gramacho, além dos benefícios de ordem econômica, livrará a Baía de Guanabara do despejo de um grande poluente. A instalação terá capacidade para tratar 2.000 metros cúbicos de chorume por dia. Estão previstos ainda a cobertura dos resíduos depositados na área e o posterior reflorestamento, eliminando o mau cheiro e a proliferação de insetos, causadores de doenças nas comunidades próximas.

A iniciativa abrange também amplo aspecto socioambiental, por meio da criação de fundos para a recuperação urbanística do bairro de Jardim Gramacho e para a capacitação dos catadores que trabalham no local, visando a sua adequação a novas técnicas de reciclagem de resíduos após o encerramento do aterro.
Andei estudando melhor a questão dos créditos de carbono, inclusive no site do Greenpeace citado aqui.

Recebi boas explicações de amiga Andrea Druck, diretora de Comunicação Institucional do Grupo Habitasul, holding que congrega empresas do ramo imobiliário e industrial, entre eles a Irani Celulose e o complexo Jurerê Internacional em Florianópolis. Andrea está desenvolvendo um projeto em Jurerê chamado Área Verde, onde propõe um estacionamento pago cujos benefícios financeiros serão destinados ao reflorestamento.
A Irani Celulose, por sua vez já está alcancando bons resultados na redução de gases na atmosfera, o que vem gerando créditos de carbono para a empresa.

Segundo Andrea, o mais importante é a fiscalização dos projetos das empresas que pleiteiam adqurir esses créditos, pois, como disse Ariadne, há empresas que, com muita má fé, procuram simular necessidades e soluções inexistentes apenas para se beneficiarem da aquisiçnao dos créditos. Não examinei a situação da Aracruz, citada por ela, sei apenas que a petição da empresa não foi contemplada por não cumprir com os requisitos necessários para tal.

E, ainda citando Ariadne, é preciso que fiquemos de olho senão acabaremos merecendo o hino nacional cantado por Vanusa.

Angela, muito legal essa iniciativa da prefeitura de Blumenau. A prefeitura de Paris também utiliza ese sistema de bicicletas. O Governador do Rio, Sergio Cabral, esteve em Paris estudando o modelo adotado naquela cidade e até tirou foto andando sem as mãos em cima de uma bike parisiense, aparecia até UM garotinho (não O Garotinho). Disse que vai implementar o sistema no Rio. Veremos ...

Muito obrigado, gente, pela colaboracão e bom astral de todos por aqui. Ainda temos até a publicação do novo post pra desenvolver um pouco mais todos esses temas.

E Vamo que vamo.

Beijones

Cami Rodrigues disse...

... Me lembrei de outra coisa que fazem em Barcelona, e que se o Brasil adotasse, muito lixo seria melhor destinado:

Algumas escolas tem o compromisso (não obrigatório) com o ayuntamento (prefeitura), de promover uma vez por mês, uma gincana onde quem vence é a turma que consegue reunir o maior número de "sucata".

As turminhas premiadas, recebem passeios, visitas de palhaços ou lanches coletivos.
Na escolinha do meu filho, fazem á cada quinze ou vinte dias.
E apesar d´ele só ter 02 anos e ser pequenino pra entender a dimensão e importância da coisa, nós que somos os pais participamos ativamente e nos re-educamos "brincando".

As escolas tem parceria com a empresa de limpeza de Barcelona (BCNNETA), que em seguida passa para recolher tudo o que foi arrecadado e levar pro lugar certo, basta um telefonema combinando dia e horário.

.... Fiquei pensando no tanto de lixo que poderia ser melhor aproveitado se pelo menos uma vez por mês, todas as milhões escolas espalhadas pelo Brasil tivessem no seu calendário "O dia da reciclagem".

Seriam toneladas e toneladas de lixo que se recicla em forma de "brincadeira" e melhor, ensinando aos mais pequenos a importância do feito. (E aos pais também, que são estimulados pela empolgação dos filhos).

Quem sabe?

Besitos! :-)

Tainara Cláudia disse...

Oii, Totonho!!
Oii, amigos do blog!!

O planeta é a nossa casa.
Deviamos ter a consciência de se não cuidamos dele ele acaba.
Acões simples como separar o lixo, não sujar as ruas e economizar água, são coisas simples de se fazer.

Esse tempos tenho visto tantos exemplos de reciclagem.
Os trofeis da Formúla 1, do Prêmio de Interlagos foram feitos com plástico reciclável.
Já tive a oportunidade de usar uma vassoura feita de garrafas pets e funciona.
Vi em um programa um projeto de um borracheiro que está usando os pneus para fazer um hotel e a massa ele faz com os entulhos do lixo. E o projeto já foi comprovado como eficaz.
O projeto da Sacola Ecológica é maravilhoso.

A TV Cultura passa um programa chamado Eco Prático. Um reality show que ensina como viver com sustentabilidade.


http://www.ecopratico.com.br/


Sobre as favelas, teria muito oq se fazer. Reconstruir tudo. Fora que ainda teria que se conversar com o poder paralelo que comanda o s morros. Acho que é um trabalho a longo prazo e sete anos seria pouco tempo.


Acho que com ações práticas que podem começar pela nossa casa e cidade, podem começar a mudar essa realidade de desperdício.

Totonho, uma vez participei de um evento onde na hora da inscrição se ganhava uma caneca para beber água e outros líquidos. Vc poderia sugerir a ideia na academia, de cada um trazer o seu copo de casa.

Queria escrever mais, mais não tive como.

Prometo que no proximo post, faço um comentário legal.

Totonho vc viu o Reply que eu te deixei no twitter?

Beijones a todos.

Claudinha disse...

Olá Totonho!
Olá Pessoal!
Vou divulgar um evento que tem tudo a ver com a temática que está sendo discutida aqui:

"De 15 a 17 de outubro, a Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte, recebe a etapa cultural do 8º Festival Lixo e Cidadania, promovido pelas entidades que defendem as causas dos catadores de materiais recicláveis.
Além das apresentações musicais, acontecerão diversas intervenções cênicas, feira de produtos reciclados.
O Festival é a oportunidade de integrar catadores de materiais recicláveis e público em geral, utilizando a melhor ferramenta disponível: a música de qualidade. Em oito anos de festa, mais de 100 mil pessoas participaram das programações.
http://www.festivallixoecidadania.com.br/

Quem sabe vcs não animam dar um pulinho por aqui?

Bjokas, aliás beijones a todos :)

veluma disse...

Antônioo , valeu pela informação!
É bom ficarmos sabendo quem trabalha com seriedade.
Porque sacanagem tem um monte por ae.

Bom FDS pra todos,.
Dia 20? EU VOU.
Beijooocaas;

Helena disse...

Oi,Amigas(os)!
Olá, Villeroy!

Aguardando, com ansiedade, o GRAAANDE evento dia 20/10. Ingresso?? Já, garantidíssimo!!
EU VOU!!

Espero conseguir reconhecê-las, amigas do blog!

Beijão.

Rosa Helena

Bárbara disse...

Boa tarde pessoal, boa tarde Antônio!
Hoje está bem complicado aqui no Rio, acabei de chegar em casa, uma correria, policiais para todo lado. Me bate uma tristeza de ver isso acontecer nessa cidade tão maravilhosa, ou em qualquer outro lugar, é claro. Entretanto "A gente vai levando..." como diria Chico Buarque.

Antônio, estou muito preocupada com terça-feira, por que ainda não compre o meu ingresso e, infelizmente, acredito não ter tempo esse fim de semana. Será que consiguirei entrar para vê-lo?

Bom, estou indo deitar um pouquinho, super cansada, estava desde cedo numa palestra.

Beijo grande à todos, fiquem com Deus.

Bárbara Pontes.

AMANDACAMPOSAC disse...

OLÁ VILLE!!!!!!!!!

OLÁ BLOGGEIRAS!!!!!!!!!

"SEI QUE NÃO DÁ PRA MUDAR O COMEÇO + SE A GENTE QUISER VAI DAR PRA MUDAR O FINAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!"

BEIJUUUSSS E ABRAÇOSSS

AH!!!COMPREI O INGRESSO DO BRATUQUES (DIA 20/10 COM ANTÔNIO VILLEROY)HOJE!!!!!!!!!!!!EU VOUUUUUUU!!!

AMANDA CAMPOS - AC

AMANDACAMPOSAC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Adoro fotografia,mas não gosto de ser fotografada,ironicamente eu saio das fotos e nas fotos, rss.
Segue uma canção 100% nova que teima nesse assunto.Espere que goste, beijos poéticos: Akane Keiko,
WWW.recantodasletras.com.br

RETRATOS DE PAIXÃO

Retratos
São imagens sem ação!

Recortes de uma vida
Feito uma prisão?

Intimidade exposta
Na parede?

Memórias que
Não duram para sempre?

Mas...
Retratos são mentiras
Que irão passar!

Momentos congelados
Para te entreter?

Histórias para esquecer...

Lembranças que um dia
Vão te perturbar!

São cicatrizes fundas
Que irão durar...

E servem pra dizer
Retratos são mentiras...

São,
Detalhes que passaram
Sem se perceber?

Nuances apagadas
Desse meu viver?

Ferida
Em exposição!

Do todo
Feito em partes
Do meu coração?

Retratos de paixão...
Memórias feitas
De uma ilusão!

Sim,
Retratos são feridas
Na moldura!

Retratos são resquícios
De loucura!

E que não voltam mais?
Retratos que me tirarão a paz!

Retratos
Que não esquecerei
Jamais!

Críticas e sugestões para o e-mail:
swills@bol.com.br
www.twitter.com/akanekeiko